Blog de Ângelo Vieira da Silva, Marido da Keila, pai do Rafael. Cristão Calvinista, Pastor Presbiteriano. Pesquisador dedicado. Cruzeirense e Gamer de clássicos.

O CONCEITO DA VINGANÇA DIVINA


Deus se vinga das pessoas? Alguns respondem que sim, rememorando o Deus de guerra descrito no Antigo Testamento. Outros afirmam que não, pois o Deus do Novo Testamento revelado em Jesus é amor. Neste último caso chegam afirmar que não estamos mais debaixo daquela antiga aliança (do Deus guerreador), mas sim da nova aliança por um mediador misericordioso.




É importante dizer que não há esta dicotomia na revelação de Deus em cada um dos testamentos. Nosso Deus é Amor e é Justiça, é de Guerra e é de Paz, é Misericordioso e Vingador. Ora Deus se revela de uma forma, ora de outra, em cada situação e contexto. Logo, o conceito da vingança divina aparece em ambos testamentos e precisa ser explicado. Afinal, Deus se vinga das pessoas?

A partir de Dt 32.35 (“A mim me pertence a vingança, a retribuição, a seu tempo, quando resvalar o seu pé; porque o dia da sua calamidade está próximo, e o seu destino se apressa em chegar”) o calvinista Jonathan Edwards pregou seu grande sermão intitulado “pecadores nas mãos de um Deus irado” em 08/07/1741. Edwards indicou neste versículo bíblico a vingança divina sobre os pecaminosos e descrentes israelitas, que eram o povo visível de Deus, e que viviam sob os meios de graça; mas que, não obstante todas as maravilhas das obras de Deus para com eles, permaneciam faltos de conselho, não havendo neles entendimento (Dt 32.28).

O conceito da vingaça divina está em muitos outros textos:

Sl 94.1 – “Ó SENHOR, Deus das vinganças, ó Deus das vinganças, resplandece”.

Is 61.2 – “a apregoar o ano aceitável do SENHOR e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os que choram”

Is 63.4 – “Porque o dia da vingança me estava no coração, e o ano dos meus redimidos é chegado”.

Nm 1.2 – “O SENHOR é Deus zeloso e vingador, o SENHOR é vingador e cheio de ira; o SENHOR toma vingança contra os seus adversários e reserva indignação para os seus inimigos”.

As referências bíblicas acima citadas demonstram a veracidade de que Deus se vinga do homem. Contudo, é importante entendermos o sentido de tal vingança. Biblicamente, tanto no hebraico (naqan) como no grego (ekdikeo), a vingança divina é o ato de punir alguém pelo direito divino. Logo, a vingança divina é sua punição por causa dos pecados dos homens. Deus executa sua justiça sobre o pecado. Lembre-se de II Co 5.10: “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo”.

Neste sentido o Deus trino de vinga com justiça e terror. Portanto, “não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor” (Rm 12.19 ).

Rev. Ângelo Vieira da Silva


Compartilhar no Google Plus
    Blogger Comentario

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa postagem aqui:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial