Blog de Ângelo Vieira da Silva, Marido da Keila, pai do Rafael. Cristão Calvinista, Pastor Presbiteriano. Pesquisador dedicado. Cruzeirense e Gamer de clássicos.

PARABÉNS, JOVENS PRESBITERIANOS!

Após minha primeira homenagem aos jovens presbiterianos de nossa amada IPB, preciso dizer que em maio de 2012 a União de Mocidade Presbiteriana comemora seus 76 anos. Sabe-se que algumas UMPs já fizeram suas festas de 75 e mais. Todavia, esta celebração de 75 anos significa que, a partir da reunião do Supremo Concílio de 1936 houve a decisão de chamar todas as sociedades domésticas de jovens e as que viriam a se organizar, de União de Moços Presbiterianos – UMP. Vamos festejar relembrando alguns aspectos históricos:

Em 1938 foi criada a Secretaria Geral da Mocidade, sendo o primeiro Secretário o Rev. Benjamin Moraes. Em 1946 outras denominações já haviam organizado seus órgãos nacionais e a IPB também. Em fevereiro, no Primeiro Congresso Nacional da Mocidade Presbiteriana, foi organizada a Confederação da Mocidade Presbiteriana – CMP, cujo primeiro presidente foi o jovem Tércio Epêneto Emerique. A Mocidade Presbiteriana cresceu. Segundo o Portal UMP, a CMP esteve em todos os Estados onde existiam UMPs organizadas, colaborou na criação de Federações Presbiteriais, publicou o jornal “Mocidade” e realizou Mais quatro congressos nacionais até que, em 1960, foi extinta a CNM e desativado o seu jornal. 

A juventude presbiteriana ficou triste, tirou o pé no acelerador, mas não se acabou. Em diversos pontos do Brasil houve real crescimento, foram organizadas Confederações Sinodais, e em 1986 – depois de 26 longos anos de trabalho e grandes lutas, foi reorganizada, capitaneados por Sinodais do Rio, a Confederação, recebendo o novo nome: Confederação Nacional de Mocidade. 

Um outra história interessante a ser lembrada é sobre o Hino da Mocidade. Segundo o Portal UMP, duas semanas antes do III Encontro de Mocidades, após o ensaio do Coral da UMP (era um sábado) alguém perguntou ao jovem Moacyr Bastos sobre a necessidade de um hino oficial. Como ele era responsável pelo Setor Musicial, aceitou o desafio de compor uma canção fizesse vibrar a mocidade e levantasse bem alto o espírito de louvor de todos. Após muita oração, a primeira “modesta” colaboração foram as duas primeiras frases do hino: "somos jovens num mundo velho, a pregar novos ideais". Bom, a partir daqui já conhecemos o restante da história, não é? Somos jovens num mundo velho a pregar vivos ideais do santo Evangelho que pregaram nossos pais. O mundo muda, mas Cristo não! Importa que preguemos a salvação! Mocidade Presbiteriana, somos testemunhas de Jesus! Temos que dizer ao nosso mundo que a solução está na cruz! Mocidade, testemunhas de Jesus! Sim, a solução de tudo está na cruz! Nossas mãos estarão unidas, combatendo a escravidão de preciosas vidas sem Jesus, sem direção. Não temeremos, o tentador! Clamemos pelo Cristo Libertador! Mocidade Presbiteriana, somos testemunhas de Jesus! Temos que dizer ao nosso mundo que a solução está na cruz! Mocidade, testemunhas de Jesus! Sim, a solução de tudo está na cruz! Juventude cristã, avante! Empunhando o pendão real, com fé no Comandante, venceremos todo o mal! “Sê testemunha” - disse o Senhor. Falemos sempre de Jesus, sem temor! Mocidade Presbiteriana, somos testemunhas de Jesus! Temos que dizer ao nosso mundo que a solução está na cruz! Mocidade, testemunhas de Jesus! Sim, a solução de tudo está na cruz! 

Hoje a CMP está na sexta legislatura. Apesar de algumas dificuldades durante esses quase 25 anos, os jovens tem sido revigorados pelo Senhor, entrando neste novo quadriênio com toda a esperança de proclamarem cada vez mais alto de que “Somos testemunhas!”, alegres na esperança, fortes na fé, dedicados no amor, unidos no trabalho. 

Parabéns, jovens presbiterianos de nossa amada igreja! 

Adaptado do Portal UMP, com material cedido pelo Centro de Documentação (CENDOC) da Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro, coordenado pelo Professor Diácono Nelson de Paula, Historiador.
Compartilhar no Google Plus
    Blogger Comentario

0 comentários:

Postar um comentário

Comente essa postagem aqui:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial