Blog de Ângelo Vieira da Silva, Marido da Keila, pai do Rafael. Cristão Calvinista, Pastor Presbiteriano. Pesquisador dedicado. Cruzeirense e Gamer de clássicos.

MISSÕES: AVALIE-SE!

Após um trimestre inteiro de meditações bíblicas sobre a urgência do cumprimento da Grande Comissão será extremamente relevante nos avaliarmos como Missionários, Evangelistas, Embaixadores do Reino dos Céus. Todos os somos. Certamente, você se lembra que na última quarta-feira (03/10) fechamos o calendário missionário com o Projeto de Missões. Este foi terceiro evento que realizamos para a captação de recursos para nossa Missionária no Senegal. Diante disto, convido os irmãos a se avaliarem mediante tudo que se fez. Proponho um questionário de três perguntas essenciais. Preparado? Então, me diga:

1. Irmão (a), você investiu MINISTERIALMENTE na obra Missionária? É estranho pensarmos que o compromisso do cristão diante de missões é apenas ouvir. Contudo, muito do que se vê é isto. Dia após dia, mês após mês, ouvimos ministrações bíblicas sobre as características do cumprimento da Missão a partir de At 16, a história de Filipe e o Eunuco. Será que neste tempo você não foi apenas ouvinte? Não? Se sua resposta é NÃO presumo que poderia ter te encontrado falando de Cristo para as pessoas diariamente. Semelhantemente, não tenho dúvidas que o (a) encontraria em algum dos grupos de evangelização. Que pena! Apesar dos bons resultados e de muitos irmãos (as) que “arregaçaram as mangas”, muitos não deram crédito a Missão proposta, sabe-se lá o porquê. Talvez preferiram descansar, se entreter, dedicar-se a política... enfim, tudo menos Cristo e sua Missão. Assim, não há ministério que sobreviva.


2. Irmão (a), você investiu ESPIRITUALMENTE na obra Missionária? Se a labuta por trás de um trimestre inteiro de Missões pode dificultar a ação de alguns, pode ser possível pensar em muitos irmãos (as) que investiram espiritualmente na Obra. Reservaram dias, horas inteiras de oração e jejum pelos Projetos, Grupos de Evangelização e pela salvação do pecador. Porém, essa graça ímpar parece não incomodar muitos. São tão frios, inertes e desprovidos de paixão pelas almas perdidas que se consideram os mais crentes e fiéis. Que pena! Os olhos de Supremo Juiz conhecem todos os que lhe pertencem. Não há como enganá-Lo. Você pode até dizer que orou e jejuou, mas, se for mentira, que Deus tenha misericórdia. Pessoalmente, entendo que investir espiritualmente é mais difícil do que ministerialmente. Afinal, oramos menos do que estamos na igreja, jejuamos menos do que participamos dos cultos. Esse é um paradoxo que só o Espírito pode resolver. Assim, não há vida espiritual que sobreviva.

3. Irmão (a), você investiu FINANCEIRAMENTE na obra Missionária? Muitos irmãos ofertaram tanto para o Projeto de Missões, como para o Seminarista Renato e nossa Missionária Ronnie. São investimentos que estão aumentando ano após ano, o que é de se alegrar o coração de Deus. Todavia, estamos aquém, muito aquém, do que podemos realizar. Deus tem concedido a nossa Igreja uma capacidade gigantesca de investimento no Reino de Deus. Porém, muitos preferem subtrair o dízimo e suas ofertas por motivos mesquinhos. Deus não levará em conta qualquer desculpa... Ambos precisam ser devolvidos a Deus. Se já é difícil investir tempo em Missões, imagine as finanças. Simplesmente não compreendo como alguns cristãos conseguem ignorar o privilégio de investir no Reino de Deus. Segundo algumas últimas pesquisas, os cristãos preferem investir mais em vestuário, cosméticos, alimentação e até em animais de estimação do que em Missões. Assim, não há salário ou Missionário que sobreviva. Pense nisto!

Rev. Ângelo Vieira da Silva
Compartilhar no Google Plus
    Blogger Comment

2 comentários:

  1. suas matérias são ótimas, sempre leio e repasso p/alguém.
    Parabéns e que Deus o abençoe sempre!

    ResponderExcluir
  2. Helena, fico feliz por sua contribuição ao blog. Deus a abençoe grandemente.

    ResponderExcluir

Comente essa postagem aqui:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial